College History – Um gigante adormecido: University of San Francisco

Uma das maiores riquezas contidas no college basketball é a quantidade de histórias incríveis que nunca foram contadas para você, querido leitor, que está começando a acompanhar o basquete universitário norte americano. São tantas histórias pra contar que, tivemos a brilhante ideia de criar uma série para colocar todas elas ao seu alcance.

A série denominada College History, irá trazer algumas das histórias mais lendárias que provavelmente você nunca tenha ouvido, além de curiosidades e muitas outras situações que vão levar você a entender a grandeza que existe por trás de uma das maiores ligas de basquete do mundo. Com as finais da NBA chegando ao fim, nós traremos a história do programa de San Francisco; universidade que teve como aluno e atleta nada mais, nada menos que Bill Russell, o rapaz simpático que dá nome ao troféu de MVP das finais. De quebra, um dos melhores programas em recrutamento da Bay Area, a região do Golden State Warriors.

Dentro da WCC temos uma universidade que já dominou o país duas vezes e foi referência nacional durante mais de três décadas. É o programa mais vitorioso da West Coast Conference (acredite se quiser), vencendo uma NIT e duas vezes o NCAA Tournament. De quebra, possui bagagem de três Final Fours e sete Elite Eight. Além de contar com 16 títulos da regular conferencional e uma vez campeã do torneio de conferência. Desde 1985 sem ganhar uma regular conferencional, desde 1998 sem vencer o torneio conferencional e desde 1984 sem enviar alguém à NBA (Ime Udoka se transferiu e terminou sua college career em Portland State), USF saiu de foco na NCAA.

Pete Nowel, técnico lendário de San Francisco

Os anos de glórias começaram sob o comando de Pete Newell em 1946. Em 1949, Coach Newell alcançou seu primeiro triunfo ao vencer a NIT, derrubando Loyola (CHI) na final por 48-47. Bom, hoje em dia a NIT não tem o prestígio que tinha na época, mas ser campeão da NIT era comparável à Copa do Brasil (relacionando o nível de importância com o futebol). Em 1950, Newell seguiu caminho para University of California onde conquistara o país em 1959. Posteriormente comandou a seleção americana de basquete para o ouro olímpico em 1960. Certamente foi uma das figuras mais marcantes da história do basquete.

O sucessor de Newell, em San Francisco, foi Phil Woolpert. Woolpert teve record de 153-78 comandando dos Dons e inclusive cravou o record de vitórias seguidas, 60, que seria batido por John Wooden com 88 vitórias consecutivas em UCLA. Coach Woolpert conquistou duas vezes o país por USF: em 1955 e 1956, além de um terceiro lugar em 1957. Na época, foi o técnico mais jovem a conseguir tal feito.

Um dos principais responsáveis pelos títulos de 1955 e 56 foi um rapaz chamado Bill Russell. Russell foi ignorado pelos majors-programs e só foi chamado para San Francisco após scouters da universidade assistirem jogos de Bill. Russell viu no basquete a única oportunidade de sair da pobreza e ajudar no combate ao racismo, problema muito forte na época (que hoje em dia ainda perdura, infelizmente). O que chamou a atenção no jogo de Russell não foi sua habilidade de pontuar, mas sim seu espírito de liderança, sua defesa e por ser clutch. A leitura de jogo de Russell era muito acima de média. Woolpert estava longe da concepção de racista e foi o primeiro técnico a ter três integrantes negros no time na NCAA: Bill Russell, K.C. Jones e Hal Perry.

Bom, nem todos pensavam assim. Eles tiveram grandes problemas durante suas viagens e jogos fora de San Francisco. Um exemplo foi em Oklahoma City, onde os hotéis se recusaram a hospedar o trio em 1954. Como forma de protesto, o time inteiro decidiu acampar em um dormitório de uma universidade; posteriormente a experiência seria contada como importante para o agrupamento do time.

Passando por esses capítulos que não poderiam deixar de ser ditos, Russell liderou os Dons para dois títulos da NCAA (1955 e 56), onde conseguiram a incrível marca de 55 vitórias consecutivas nesse intervalo de tempo. Bill alcançou, também, a incrível marca de 13 tocos num jogo; e John Wooden o elegeu como o maior defensor que ele já viu jogar. Durante sua passagem pelo College, Russell teve médias de 20,7 pontos e 20,3 rebotes por jogo.

 

Woopert permaneceu em USF por 9 anos e ficou conhecido por revelar muitos talentos especificamente da Bay Area.

Nos anos 60 e 70, USF ainda conseguiu mais quatro participações na Elite Eight (1964, 65, 73  74). Os Dons ainda mantiveram o status de um programa gigante numa mid-major conference, mas as décadas de 60 e 70 foram completamente dominadas por John Wooden com UCLA. Entre 1972-1982, os Dons venceram a conferência oito vezes, sendo de 1977-1982 de forma consecutiva. Em 1977, USF conseguiu record de 29-0, #1 no país, até perder os últimos dois jogos. O center Bill Cartwright liderou o time para vencer a temporada regular conferencional naquele ano.

Nos anos 80, os Dons tiveram problemas com violações de conduta na NCAA. Foi descoberto o pagamento para jogadores ou suas famílias para mantê-los no programa. USF men’s basketball começou a balançar por ser culpado nas acusações e sofreu xeque-mate quando o guard Quintin Dailey foi julgado culpado em um caso em que ele violentou uma estudante. Dailey ainda disse que um cidadão ligado à USF o mantinha financeiramente com um emprego fantasma numa empresa. O Rev. John Lo Schiavo se viu na obrigação de fechar o programa, em Julho de 1982, para manter o respeito dentro da universidade e rever o programa como um todo. A decisão do de Lo Schiavo repercutiu no mundo inteiro e até a Rainha Elizabeth II pediu para que Rev. John reabrisse o programa.

Em 1985, o programa de basquete de USF foi reaberto e o técnico da vez foi Jim Brovelli, no qual ficou até 1995. Em 1998, San Francisco conseguiu voltar ao NCAA Tournament sob o comando de Phil Matthews. Jessie Evans, em 2005, e o ex-técnico Rex Walters, em 2014, conseguiram chegar ao NIT, mas não venceram. Na última temporada, 2016-17, os Dons alcançaram campanha de 20-13, 10-8 na WCC, agora sob o comando de Kyle Smith.

Alguns jogadores dos Dons chegaram à NBA e inclusive foram campeões, como: Joe McNamee, Bill Russell, K.C. Jones (como assistente e técnico também), Phil Smith, Eric Fernsten e Bill Cartwright.

San Francisco Dons foi eleito o 29º ”Greatest College Basketball Program of All-Time” pela Street & Smith magazine, 49º ”Greatest Programs os All-Time” pela NBC Sports e 75º ”All-Time College Basketball Rankings” pela ESPN/Sagarin. A colocação mais alta dentre todos os programas da West Coast Conference. É de fato, um gigante adormecido nessa WCC.

3 comentários sobre “College History – Um gigante adormecido: University of San Francisco”

  1. Pingback: College History – Gregg Popovich e Seu Início em Air Force – Live College Brasil

  2. Pingback: College History – A Batalha Por Nevada – Live College Brasil

  3. Pingback: College History – Conheça a história de TCU – Live College Brasil

Deixe uma resposta