Calouros Subestimados #04 – Trae Young

Você já deve ter ouvido falar de DeAndre AytonMichael Porter JrTrevon Duval e outros recrutas de elite na classe de 2017. Além destes atletas considerados “One And Done”, a próxima temporada também estará recheada de outros calouros que não são conhecidos do publico brasileiro e não possuem o mesmo hype dos atletas anteriormente citados, mas que são tão talentosos quanto.

E para apontar alguns destes Calouros Subestimados, o Live College Brasil vai trazer em uma série de 7 matérias alguns nomes que por agora não são conhecidos, mas que podem vir a ter a mesma história de Marquese Chriss, que foi de um recruta 4 estrelas totalmente desconhecido para uma escolha de loteria em apenas uma temporada.

Então conheça Trae Young:

Nome: Trae Young
High School: Norman North HS
Universidade: Oklahoma
Altura: 1,87 m (6’2”)
Posição: Armador (PG)
De Oklahoma para… Oklahoma

Trae Young, calouro da universidade de Oklahoma, é sem duvidas um dos maiores talentos desta nova classe de novatos no College Basketball. Classificado por unanimidade em todos os rankings de scouts como um recruta 5 estrelas, Young foi um dos grandes nomes do high school por quatro anos seguidos, se destacando muito com seus arremessos improváveis e sendo um scorer fantástico com uma incrível média de 44 pontos e 6,1 assistências por partida em Norman North durante sua última temporada.

Ai você pode nos perguntar: Como assim, Trae Young está na lista dos Calouros Subestimados? A resposta está na Universidade pela qual ele se comprometeu. Por mais incrível que Young tenha sido ao longo destes anos no high school e apesar das ofertas vindo de Kansas, Kentucky e Duke, Young preferiu ficar literalmente em casa, na Universidade de Oklahoma, que fica a 10 minutos de distancia de sua residencia. Mesmo para um recruta 5 estrelas, escolher uma universidade sem a tradição das universidades citadas anteriormente faz muita diferença.

“Me sinto um pouco negligenciado”, disse Trae Young em entrevista a Norman Transcript. “Talvez seja porque eu joguei com o melhor jogador do país, Michael Porter Jr. no Peach Jam ou talvez porque eu não fui a uma Universidade de sangue azul (Duke, Kentucky, UCLA, Kansas e UNC). O mais importante é que eu sei como vencer grandes jogos, e essa será a maneira como vou deixar minha marca.”

O que Young trará para Oklahoma nesta temporada?

Trae Young tem como característica mais marcante a facilidade para pontuar usando os arremessos de média e longa distância. Somado a essa incrível capacidade de converter arremessos, Young tem ainda uma mecânica suave e rápida, que faz com que seja difícil de ser defendido. Sua visão de quadra é apurada e a tomada de decisões é bem evoluída para sua idade, mas no estágio atual, Young é muito mais um scorer do que um armador de estilo Old School.

Trae Young em um treino na Universidade de Oklahoma

Seu principal ponto fraco é a velocidade na transição entre defesa e ataque, sendo considerado por muitos como um armador lento que se utiliza muito do drible para passar pelos adversários. A falta de atleticismo por parte de Young também é considerado um problema, mas seu alto QI de basquete fez com que se sobressaísse no high school. O trabalho de Pick And Roll também é apontado como um ponto fraco em Young, mas isso é uma coisa que Lon Kruger, técnico de Oklahoma, deverá ensinar ao seu jovem armador.

Expectativas para Young e Oklahoma nesta temporada

Após a saída de Buddy Hield, Oklahoma teve uma temporada muito ruim e acabou não chegando a nenhum torneio de pós-temporada. Com a adição de um recruta tão desejado como Trae Young, as expectativas são bem maiores que as do ano anterior.

Uma das curiosidades na Universidade de Oklahoma é que o armador titular no último ano, Jordan Woodard, era um especialista nas bolas do perímetro quando chegou a universidade, e com o decorrer dos quatro anos em Oklahoma, se transformou num armador muito mais completo do que quando chegou. A menos que tenha uma temporada muito excepcional e se inscreva no Draft da NBA, Trae Young deverá seguir o mesmo caminho de Woodard e permanecer algum tempo em Oklahoma até se desenvolver num dos grandes armadores da NCAA.

Veja alguns highlights de Trae Young

2 comentários sobre “Calouros Subestimados #04 – Trae Young”

  1. Pingback: Calouros Subestimados #06 – John Petty – Live College Brasil

  2. Pingback: Preview 2017-18 – Big 12 Conference – Live College Brasil

Deixe uma resposta