Envolvido em escândalo de corrupção no College, Brian Bowen assina com time Australiano

Depois de ser identificado na investigação do FBI sobre corrupção no basquete universitário e, eventualmente, perder sua elegibilidade para atuar na NCAA, Brian Bowen de 19 anos vai assinar com o Sydney Kings da Liga Nacional de Basquete da Austrália, de acordo com Jonathan Givony da ESPN .

“Ao ingressar no Sydney Kings, eu não poderia ter uma oportunidade melhor para começar minha carreira profissional e estou ansioso para aprender com todos os profissionais veteranos da equipe, como Andrew Bogut, Jerome Randle e Brad Newley”, disse Bowen em um comunicado. . “Mal posso esperar para chegar a Sydney e me juntar ao time.”

O ex-McDonald’s All-American, anteriormente comprometido com Louisville, nunca chegou a atuar para os Cardinals, já que o FBI divulgou em seu relatório que a família de Bowen recebeu cerca de US$ 100 mil doláres da Adidas para que ele se tornasse um cardinal. O treinador da equipe, Rick Pitino, foi demitido como resultado da investigação e Bowen foi suspenso indefinidamente e depois banido de jogar pela universidade.

Bowen se transferiu para South Carolina alguns meses depois e chegou a treinar com os Gamecocks. As regras de transferência o teriam impedido de jogar no College até pelo menos dezembro de 2018, mas a NCAA decidiu que ele não seria elegível para toda a temporada de 2018-19. Com a decisão da NCAA, Bowen decidiu se manter no Draft da NBA, mas retirou seu nome após uma performance abaixo do esperado no Combine.

Com um nível de atleticismo promissor e uma habilidade para arremessos de 3 pontos, Bowen vai seguir os passos do atual jogador do Oklahoma City Thunder, Terrance Ferguson, que passou uma temporada com os Adelaide 36ers, após ignorar o College Basketball. Ferguson acabou selecionado na 21º posição no Draft de 2017 da NBA.

Bowen será o primeiro jogador a se juntar à NBL como parte de seu programa Next Stars, que oferece uma rota alternativa para atletas que desejem chegar a NBA e que não podem ou não querem jogar no basquete universitário. Como parte do programa, a NBL pagará o salário de Bowen em vez de sua equipe, e ele não contará como um jogador estrangeiro no elenco do Kings.

Deixe uma resposta