Fique De Olho #09 – Nate Mason

Em 2014, na cidade de Jacksonville, Flórida, Nate Mason ainda era um desconhecido para a maioria dos grandes treinadores, mas já era apontado como um dos grandes scorers da famosa cidade da Flórida. Suas características de jogo aliado a sua baixa estatura, foram vistas com desconfiança pelos treinadores de Florida State e Flórida que o ignoraram durante o recrutamento. Hoje Mason é considerado um dos melhores armadores da tradicional Big Ten e deve ser um dos candidatos a Player of The Year na conferência. Confira!

Nome: Nate Mason
High School: Arlington Count Day HS
Universidade: Minnesota
Altura: 1,88 m (6’2″)
Posição: Armador (PG)
Ano de Calouro

Ignorado por inúmeros rankings de scouts, Mason chegou a Universidade de Minnesota como um recruta 3 estrelas, e sem nenhuma pressão sobre si, já que a universidade passava por um momento de transição com a chegada do treinador Richard Pitino e em total reconstrução. Seu primeiro ano em Minneapolis foi de adaptação para o College Basketball, visto que fisicamente deixava a desejar bastante. Seu estilo de jogo baseado nos arremessos de média e longa distancia e pouco centrado na armação de jogadas, era incompatível com que desejava seu treinador, que queria Nate Mason envolvendo os companheiros de time em cada jogada ofensiva.

Nate Mason é um excelente arremessador (Pioneer Press: John Autey)

Talvez, o certo individualismo do armador de 1,87 m tenha afastado alguns dos grandes treinadores, mas Richard Pitino, treinador de Minnesota, apostou que poderia fazer Mason evoluir sob seu comando ao longo dos quatro anos em que ele ficaria na Universidade.

Logo no primeiro ano, a evolução de Mason era notável em todos os aspectos, incluindo a distribuição de jogo, claramente seu ponto fraco. Contra UNC Wilmington, Mason teve 18 pontos no que foi sua melhor atuação na temporada. Contra North Dakota, seu Career High em assistências, oito no total. Mason fechou a temporada com 9,8 pontos, 1,8 roubos e 2,5 assistências de médias sendo eleito por alguns jornalistas como o melhor sexto homem da Big Ten.

Armador Titular no Segundo Ano

Na temporada 2015-16, Mason assumiu a vaga deixada por DeAndre Mathieu e se tornou o armador titular da equipe. Infelizmente, para os Golden Gophers, esta temporada foi uma das piores desde que o treinador Pitino chegou a Minnesota. A equipe registrou um recorde total de 8 vitoria e 23 derrotas na temporada, sendo que das 8 vitórias, apenas duas aconteceram em jogos conferencionais.

Nate Mason foi um dos destaques da equipe, liderando o time em pontuação e assistências na temporada, e se tornando um jogador essencial para o esquema de jogo da Universidade. A temporada não foi boa é verdade, mas pelo menos Mason evoluiu bastante, tendo um desempenho individual elogiável. Foram 13,5 pontos e 4,5 assistências por partida em 27 jogos na temporada que terminou mais cedo para Mason por causa de uma lesão.

Ano de Sucesso

Nate Mason começou muito bem sua terceira temporada com Minnesota. Agora com a adição de dois talentosos calouros, Mason assumiu a responsabilidade de liderar o time e ser o responsável por levar a equipe de volta para um torneio da NCAA depois de um longo tempo de jejum. A equipe de Minnesota começou a temporada com 12 vitórias e apenas uma derrota. Com Mason sendo o grande destaque na armação do time, as coisas funcionaram bem para a equipe, que um ano antes teve o desempenho completamente diferente.

A partir dos jogos na conferência (Janeiro), Minnesota começou perdendo para Michigan State, que até então tinha mais derrotas que a própria Universidade de Minnesota. Nos três jogos seguintes, foram três vitórias, incluindo Purdue, uma das sensações na temporada e então ranqueada como a numero 15 pela AP. Neste jogo, Mason teve sua melhor partida da carreira, fazendo 31 pontos, 11 assistências e 6 rebotes.

Graças ao fantástico desempenho de Nate Mason na temporada, Minnesota conseguiu passar bem pela conferência Big Ten, com um saldo de 11 vitórias e 7 derrotas, alcançando assim, uma vaga no torneio da NCAA. No March Madness, a equipe recebeu uma seed numero 5 (consideravelmente alta, o que mostra como foi boa a temporada de Minnesota) e teve de enfrentar Middle Tennessee State, considerada uma das melhores equipes de conferência menor (Mid-Major). Este jogo foi uma das piores atuações de Nate Mason pela Universidade. Com apenas cinco pontos e três assistências, seu desempenho foi crucial para o resultado da partida, que acabou sendo um dos primeiros Upsets do torneio.

Com médias de 15,2 pontos e 5,0 assistências, Mason teve uma excelente temporada no geral, sendo eleito para o time ideal da Big Ten (All Big Ten First Team).

Expectativas para o Senior Year

Depois de uma grande temporada passada, não se espera menos de Nate Mason para a próxima. Mas um dos grandes problemas da equipe foi a falta de um reserva imediato para Mason, que tinha de evitar contatos fortes para não ficar pendurado com faltas. Aliás essa foi a causa de um desempenho tao ruim contra Middle Tennesse pelo torneio da NCAA, as faltas que deixaram Mason pendurado no jogo.

Dos principais atletas da rotação titular, apenas um se formou e não estará de volta com a equipe para esta temporada. E além disso, tem também a chegada de Jamir Harris, e Isaiah Washington, dois jovens calouros, que devem ajudar a dar profundidade para rotação da equipe. Com isso, Mason terá toda a tranquilidade para jogar e liderar a equipe novamente ao torneio da NCAA, aliás, Minnesota começará a temporada ranqueada no top 25 da AP e é claramente uma das favoritas para vencer a Big Ten nesta temporada. Portanto, fique de olho em Nate Mason, pois ele é um dos melhores armadores da fortíssima conferência Big Ten.

Confira ao vídeo feito pela Universidade de Minnesota da temporada de Nate Mason

Fonte Estatísticas: ESPN / University of Minnesota

2 comentários sobre “Fique De Olho #09 – Nate Mason”

  1. Pingback: Calouros Subestimados #03 – Isaiah Washington – Live College Brasil

  2. Pingback: Preview 2017 – Big Ten Conference – Live College Brasil

Deixe uma resposta