LaVar Ball diz que vai lançar a liga de basquete da Big Baller

O patriarca da família Ball é bem ambicioso.

O pai mais famoso da esfera do basquete tem uma nova ideia em mente: uma liga de basquete para jogadores que se graduaram no high school e procuram um lugar para jogar e receber salário, atitude que é proibida na NCAA.

De acordo com a ESPN Americana, a liga teria o nome de Junior Basketball Association, e pagaria salários com o valor entre três mil e dez mil dólares por mês. A meta é de “recrutar” 80 jogadores, dividi-los em dez times diferentes e jogar em arenas da NBA, como Los Angeles, Dallas, Brooklyn e Atlanta. A grande sacada de LaVar é colocar a sua marca, Big Baller Brand, como patrocinadora da liga e com isso, todos os atletas teriam que usar os tênis, blusas, agasalhos e tudo mais relacionados a marca.

Será que os jogadores que considerados grandes prospectos aceitariam esta condição? Colocando um cenário onde existe toda a tradição do college nos Estados Unidos, o lifestyle, acho meio improvável. Alguns desses então garotos são como heróis nos campus das universidades, jogam diante de milhares de pessoas quase todas as noites, viajam em jatos particulares, treinam nas melhores facilidades do país, jogam em rede nacional quase toda noite, entre outras coisas.

Vamos pensar em uma hipótese juntos; O Lonzo Ball seria o Lonzo se tivesse jogado na JBA ao invés de ter tido uma temporada maravilhosa em UCLA?

Não.

Não seria o mesmo.

A NBA está analisando mudar a regra do one-and-done, isso seria ótimo para o college basketball. Já existe a G-League para desenvolver os atletas.

O college não é a resposta perfeita para quando falamos de desenvolvimento, mas eu acredito que os times da NBA prefeririam muito mais ter seus futuros atletas sendo treinados pelo Coach K, Calipari ou Bill Self, do que passar um ano jogando basquete em uma liga recém criada.  

Deixe uma resposta