Preview 2018-19 | #22 TCU Horned Frogs

O LiveCollegeBR segue com sua série de previews para a temporada 2018/19 agora com a universidade de TCU, que foi considerada uma das piores da Big-12 há três anos e que agora é sem dúvidas uma das equipes mais fortes da Big-12, uma das conferências mais respeitadas da NCAA. Confira!

Informações sobre a Universidade

Localização:  Fort Worth, Texas
Treinador:  Jamie Dixon
Conferência: Big-12
Recorde 2017/18: 21 vitórias e 12 derrotas no geral (9 vitórias e 9 derrotas na Big-12)
Saídas Importantes: Vladimir Brodziansky (15,0 ppg | 5,1 rpg), Kenrich Williams (13,2 ppg | 9,3 rpg)
Chegadas de Impacto: C Yuat Alok (Top transferência de Junior College), SF Kaden Archie (calouro 4 estrelas)

Como foi na temporada passada

TCU foi tradicionalmente uma das piores equipes da conferência Big-12 por muitos anos consecutivos e isso parecia até o ano de 2016 que não mudaria nem tão cedo, mas a contratação do treinador Jamie Dixon, vindo de Pittsburgh, mudou os rumos da universidade, transformando uma equipe desacreditada em uma pedra no sapato das grandes equipes da conferência.

A equipe iniciou muito bem a temporada e chegou ao mês de Janeiro com doze vitórias e nenhuma derrota. A invencibilidade foi perdida no confronto contra Trae Young, onde o armador de Oklahoma só não fez chover. Após essa partida, a equipe caiu de rendimento defensivamente, apesar de o ataque ter sido um dos melhores da NCAA. A lesão de Jaylen Fisher, algumas partidas depois da primeira derrota, foi um grande golpe nas pretensões de TCU em chegar mais longe na conferência. Após a saída de Fisher, a equipe perdeu oito partidas e acabou sendo eliminada nas quartas de final do torneio da Big-12.

Com o bom desempenho na temporada como um todo, a equipe recebeu um convite da NCAA para participar do March Madness, onde a equipe acabou eliminada no primeiro round para Syracuse por 57-52.

TCU caiu para Syracuse no torneio da NCAA

Previsão para a temporada 2018/19

Para essa temporada, TCU perdeu seus dois principais atletas (Williams e Brodziansky) e apesar disso, essa equipe ainda é top-25. Isso se deve muito pelo retorno do armador Jaylen Fisher, que enquanto esteve em quadra, foi sem dúvidas um dos responsáveis pelo bom momento que a equipe viveu.

Além de Fisher, a equipe terá ainda o retorno de Kouat Noi, Desmond Bane e Alex Robinson. Juntos foram excelentes peças ao redor da dupla que não está mais na universidade e estão mais que prontos para assumir a responsabilidade de levar a equipe mais longe que na temporada passada. Além do quarteto, TCU conseguiu trazer para essa temporada um dos melhores atletas do nível Junior College, Yuat Alok, pivô com grande jogo ofensivo e que deve ter um impacto quase que imediato na equipe.

TCU ainda parece ser uma equipe de meio de tabela na Big-12, mas ser “meio de tabela” na conferência Big-12 não necessariamente significa ser uma equipe ruim, muito pelo contrário. O ataque da equipe não deverá ter o desempenho da temporada passada, mas se a defesa conseguir evoluir um pouco mais, a equipe será muito temida pelas grandes forças da NCAA.

Fique de Olho

Jaylen Fisher | Armador | 1,87 metros | Junior

Carinhosamente chamado de Yellow Mamba, Jaylen Fisher será o nome mais importante de TCU nessa temporada. Até se machucar, Fisher havia feito 17 jogos no geral e até então vinha com médias de 12 pontos e 5,4 assistências por partida. Essas são médias realmente interessantes se levarmos em conta que Fisher nem era a arma principal da equipe.

Além do mais, Fisher tem uma capacidade grande para contribuir no ataque, seja pontuando ou distribuindo assistências e isso o torna um armador difícil de marcar. O fato é que, saudável, Fisher pode se tornar um dos principais atletas da Big-12 nessa temporada.

Deixe uma resposta