Preview 2018-19 | #25 Purdue Boilermakers

O LiveCollegeBR segue com suas série previews para a temporada 2018/19 agora com Purdue, equipe que tem feito ótimas temporadas no College, mas perdeu vários jogadores importantes nesta temporada. Confira!

Informações sobre a Universidade

Localização: West Lafayette, Indiana
Treinador: Matt Painter
Conferência: Big Ten
Recorde 2017/18: 30 vitórias e 7 derrotas no geral (15 vitórias e 3 derrotas na Big Ten)
Saídas Importantes: C Isaac Haas (14,7 ppg | 5,7 rpg), SF Vince Edwards (14,6ppg | 7,4 rpg) e SG Dakota Mathias (12 ppg | 46% 3PT)
Chegadas de Impac­to: PF Evan Boudreaux (redshirt junior transferido de Dartmouth) e SG Eric Hunter (freshman)

Como foi na temporada passada

Dois anos seguidos parando no Sweet 16. Purdue teve equipes muito qualificadas e não conseguiu chegar ao Final Four, objetivo principal. Na temporada passada, campanha quase perfeito tanto no calendário não-conferencional como na Big Ten. Somente três derrotas em 18 jogos na conferência.

Segundo melhor ataque em eficiência, com 122,7 pontos a cada 100 posses de bola, os Boilermakers eram quase imparáveis, principalmente dentro de casa. Além disso, a defesa foi eficaz, proporcionando um equilíbrio muito grande nos dois lados da quadra. Purdue só sofria 96,4 pontos a cada 100 posses de bola, 31º melhor índice do país. Em números gerais, 65,7 pontos sofridos por partida, 25ª melhor marca.

O ponto alto do ataque foram as bolas do perímetro. Com 43,5% de aproveitamento, Purdue teve a 2ª melhor marca do país, muito por conta de Dakota Mathias, que teve mais de 46%. No field goal geral, 51,7%, 8ª marca mais alta.

Carsen Edwards foi o grande destaque do time. O armador teve 18,5 pontos por jogo e se consolidou como um dos melhores da posição no país. O garrafão teve um dos jogadores mais altos da conferência (2,18m), Isaac Haas, que fez 14,7 pontos de média. Vince Edwards, talvez o atleta mais importante da equipe, por conta do atleticismo e potencial defensivo, foi essencial. Mathias do perímetro, letal.

Dos calouros e segundo-anistas, Matt Haarms, holandês que teve 2,1 tocos a cada 17 minutos, chamou a atenção, assim como Nojel Eastern, freshman que veio badalado do High School. A decepção mesmo veio na derrota para Texas Tech. Purdue tinha caminho livre para chegar pelo menos no Elite 8, após eliminar CS Fullerton e Butler, mas acabou deixando escapar.

Haas, o gigante de Purdue, fará muita falta em 2018-19

Previsão para a temporada 2018/19

Carsen Edwards. As esperanças da equipe estão no armador scorer. Sem Haas, Edwards, Mathias e P.J Thompson, que se formaram, o armador se torna o principal jogador ofensivo do time. Evan Boudreaux, transferido de Dartmouth, traz espaçamento no garrafão.

Vale ficar de olho nos desenvolvimentos de Matt Haarms e Eastern. Eric Hunter cresceu muito nas projeções da classe de 2018 e pode ser importante desde a sua primeira temporada em West Lafayette.

Não espere Purdue repetindo as boas campanhas dos últimos anos. Um Top 7 na Big Ten deve ser o lugar da equipe na temporada. March Madness? Dependerá do desempenho dos outros times.

Fique de Olho

Carsen Edwards | armador | 1,85 metros | Junior

Explosivo. Edwards é daqueles armadores baixinhos que carregam uma equipe, mais ainda nesta próxima temporada, conforme dito anteriormente. Purdue perdeu a base do seu quinteto titular e o jogador terá que levar os novos companheiros a um nível mais alto.

Edwards testou o Draft da NBA, participando do Combine, mas decidiu retornar ao College para mais um ano. Poderá ser All-American se conseguiu levar Purdue ao March Madness. Top 5 melhor armador da temporada 2018-19, isso com toda a certeza.

Deixe uma resposta