Preview 2018-19 | #41 St John’s Red Storm

O LiveCollegeBR segue com suas série previews para a temporada 2018/19 agora com St John’s, a Universidade de Chris Mullin, lendário jogador da NBA conta um dos melhores atletas do país para fazer bonito na Big East. Confira!

Informações sobre a Universidade

Localização: New York, New York
Treinador: Chris Mullin
Conferência: Big East
Recorde 2017/18: 16 vitórias e 17 derrotas no geral (4 vitórias e 14 derrotas na American)
Saídas Importantes: PG Marcus LoVett (14,9 ppg | 2,1 rpg)
Chegadas de Impac­to: SG Mustapha Heron (junior transferido de Auburn) – aguardando liberação da NCAA

Como foi na temporada passada

Esperava-se mais de St John’s na temporada passada. Com um elenco mais forte, alimentado por transferências como as de Marvin Clark II e Justin Simon e o ex-JUCO, Bashir Ahmed, a equipe pouco fez, principalmente no calendário conferencional. Foram apenas quatro vitórias em 18 jogos, desempenho fraco para quem tinha começado com 12 vitórias e apenas três derrotas no não-conferencional.

Uma das razões para o pífio retrospecto dos Johnnies foi a lesão de Marcus LoVett. O armador, astro da equipe junto com Shamorie Ponds, atuou em apenas sete compromissos do time. No final da temporada, decidiu seguir carreira profissional.

Algo positivo foi o segundo ano de Ponds. O ala-armador se mostrou um dos scorers mais eficazes do basquete universitário, e com a saída de LoVett, mudou de posição. Jogou de armador e teve médias incríveis de 21,6 pontos, 5,0 rebotes e 4,7 assistências por jogo.

O único ponto que chama a atenção nos números de St John’s é a capacidade de pontuar em contra-ataques depois de roubos de bola – 15,45 pontos a cada 100 posses de bola (número 10 no país em 2017-18). Sem um ataque e nem uma defesa no Top 100 do país, a evolução terá que ser muito maior em 2018-19.

Bashir Ahmed se destacou na sua última temporada com os Johnnies (Getty)

Previsão para a temporada 2018/19

Embora a saída de LoVett seja muito sentido pelos Johnnis, o futuro é promissor para a equipe de New York. Ponds volta um ano mais experiente e com potencial de ser um dos 15 melhores jogadores do país inteiro. Simon e Marvin Clark deverão ser titulares e ajudar pela rodagem que tiveram em Arizona e Michigan State, respectivamente. Bashir Ahmed se formou, e era uma das âncoras defensivas do elenco. Para substituí-lo, St John’s aguarda liberação da NCAA de Mustapha Heron, melhor jogador de Auburn na temporada passada.

L.J Figueroa saiu do Junior College para reforçar o perímetro da equipe. Já Mikey Dixon chega de Quinnipiac com pompa depois de ter 16,5 pontos de média em sua temporada de calouro. Sedee Keita é outro jovem que chega de South Carolina para reforçar o garrafão.

Espere uma evolução bem notória de Bryan Trimble Jr., que foi calouro na temporada passada e pode ser armador titular da equipe, deslocando novamente Ponds para sua posição de origem.

Com maior talento e mais elenco, os Johnnies tem tudo para, pelo menos, melhorarem seu desempenho na Big East.

Fique de Olho

Shamorie Ponds | armador/ala-armador | 1,85 metros | Junior

All-American. Assim podemos definir Shamorie Ponds. O jogador de St John’s evoluiu muito na última temporada, mais uma vez sob a batuta de Chris Mullin, que fez história na NBA e voltou para treinar sua alma mater. Atlético, rápido e eficiente. Tem muito volume de jogo e consegue ser um all-around player na equipe.

Grande reboteiro para seu tamanho (5,0 rebotes a cada 37 minutos), Ponds deve ser mais uma vez o principal scorer do time e também da conferência. Caso saia para o Draft da NBA, deverá ser uma escolha de final de primeira rodada, pelo potencial de pontuar de qualquer lugar da quadra.

Deixe uma resposta