Projetando o fim da invencibilidade das 11 equipes na NCAA

Três anos atrás Witchita State terminou a temporada regular sem perder nenhum jogo. Dois anos atrás foi a vez de Kentucky conseguir o feito. Vamos completar um mês de bola quicando nas quadras universitárias norte americanas e ainda restam onze times com a chance de terminarem invictos. Abaixo segue um ranking de melhor para pior equipe e uma projeção para quando a primeira derrota irá ocorrer;

1- Villanova Wildcats (8-0): Os atuais campeões universitários masculino de basquete estão seriamente pensando em quebrar um recorde e se tornarem o primeiro time a vencer dois anos consecutivos desde Florida em 2006 e 2007. Os Wildcats conseguiram uma vitória de respeito em cima de Purdue e ainda por cima fora de casa. As outras sete vitórias foram por dígitos duplos com times inferiores. A força desse ano em Villanova está no perímetro, ataque orientado e liderado por Josh Hart, o herói do título Kris Jenkins e o armador Jalen Brunson. Um grande problema que o time vem enfrentando é a falta de rebote ofensivo, assim como foi na temporada passada.
Projeção para primeira derrota: Contra Butler (fora de casa), dia 4 de Janeiro de 2017.

2- Baylor Bears (8-0): Depois de perderam três do seus cinco titulares da temporada passada, a equipe do Texas não recebeu nenhum voto na pré temporada para estar entre as 25 melhores equipes do país, entretanto hoje figura entre as quatro melhores. Tiveram ótimas vitórias contra fortes equipes, como por exemplo, Oregon, VCU, Michigan State, Louisville e Xavier. Todos os times citados anteriormente com chance de estarem no March Madness. Ao contrário de Villanova, os rebotes ofensivos e pontos em segundas chances, tem sido o triunfo para esta equipe. Manu Lecomte e Johnathan Motley tem sido os motores no ataque e na defesa o segundo melhor em tocos na temporada é Jo Lual-Acuil, que contribui muito para essa proteção de aro.
Projeção para primeira derrota: Contra West Virginia (fora de casa), dia 10 de Janeiro de 2017.

3- UCLA Bruins (9-0): Com vários titulares retornando e tendo um freshman de elite, os Bruins estão causando um grande impacto. UCLA teve uma campanha desastrosa  na temporada passada, com apenas 15 vitórias. Obtiveram uma vitória incrível contra Kentucky no último jogo, fora de casa inclusive. Lonzo Ball lidera o quesito assistência dentre os 351 times, com uma média de 9.3 por jogo. Bryce Alford e Isaac Hamilton estão jogando o redondo da bola e conseguindo fazer bem o que fazem de melhor, correr com auxílio de bloqueios e arremessar ou infiltrar. Seis jogadores do time estão com média de pelo menos 11 pontos por jogo.
Projeção para primeira derrota: Contra Oregon (fora de casa), dia 28 de Dezembro de 2016.

4- Gonzaga Bulldogs (8-0): Com um time que começou a temporada com cinco novos jogadores em uma rotação de oito, os Zags estão surpreendendo muita gente. Vitórias contra San Diego St, Florida, Iowa St. e Arizona estão muito bem no currículo. Przemek Karnowski, um gigante que finaliza muito bem próximo a cesta, e a dupla na armação Nigel Williams-Goss e Josh Perkins, que conseguem além de criar, jogar sem a bola e arremessar muito bem, são os principais finalizadores da equipe. Possuem jogos interessantes antes de começar a conferência, encaram Washington e Tennessee.
Projeção para primeira derrota: Contra BYU (fora de casa), dia 2 de Fevereiro de 2017. 

5- Saint Mary’s Gaels (6-0): Depois de uma temporada com 29 vitórias e uma vaga para o torneio do NIT, Saint Mary’s não veio para brincar e vai buscar sua vaga no March Madness. Os Gaels possuem vitórias contra Dayton, Stanford, UAB e Nevada. Todos os cinco titulares retornaram da temporada passada, porém quem está chamando atenção é um jogador que estava na reserva na temporada passada. Jock Landale está com médias de 19.7 pontos por jogo e 9 rebotes. Estão se preparando bem para chegar com força máxima na conferência WCC.
Projeção para primeira derrota: Contra Gonzaga (fora de casa), dia 14 de Janeiro. 

6- Creighton Blue Jays (8-0): Não é mais apenas Xavier que coloca medo em Villanova na conferência Big East, os Blue Jays se estabilizaram e estão como um potencial vencedor de jogos difíceis. Ganharam de Wisconsin, NC State, Ole Miss e Washington State. Estão de olho em voltar essa temporada para o March Madness, a equipe não chega até o torneio desde que Doug McDermott se formou em 2014.  Se conseguirem ganhar de Nebraska e Arizona State (o que não é difícil), deverão chegar para os jogos conferencionais sem derrotas. O time está com um aproveitamento de 44.8% nas bolas de três pontos.
Projeção para primeira derrota: Contra Villanova (em casa), dia 31 de Dezembro de 2016.

7- Butler Bulldogs (8-0):  Estão com vitórias de qualidade nesta temporada, já venceram Northwestern, Utah, Vanderbilt e Arizona. Os Bulldogs estão entre os vinte ataques mais eficientes dentre todas as equipes da primeira divisão. Tyler Lewis está com um aproveitamento de 64.1% nos arremessos de quadra, nas últimas temporadas não atingia nem 40%, além de distribuir 5.3 assistências. Vão precisar melhorar os rebotes ofensivos e suas segundas chances em pontos. Defendem bem e conseguem forçar as equipes adversárias a vários erros.
Projeção para primeira derrota: contra Indiana (em casa), dia 17 de Dezembro de 2016.

8- Notre Dame Fighting Irish (8-0): Aqui podemos discutir se o time é tão bom quanto está aparentando ou apenas venceu todas as partidas por ter um calendário mais fraco? Cinco das oito vitórias da equipe foram contra equipes rankeadas abaixo de 250, de acordo com Ken Pomeroy. Os outros três times estão em um reconstrução que foram Iowa, Northwestern e Colorado. Enfrentarão fortes equipes antes de começar os jogos conferencionais como Purdue e Villanova, que será ótimos testes para tirarmos essa dúvida. Bonzie Colson está sendo o jogador mais importante da equipe com médias de 17.1 pontos por partida além de pegar 10,8 rebotes.
Projeção para primeira derrota: Contra Villanova (em casa), dia 10 de Dezembro de 2016.

9- South Carolina Gamecocks (8-0): A equipe não está nesta lista apenas por mérito de seu ataque, sua defesa tem sido sólida. Tiveram vitórias importantes contra Monmouth, Michigan e Syracuse. Essa defesa sede menos de 0.8 pontos por posse. O técnico Frank Martin marca homem a homem pressão o jogo todo. A baixa dessa equipe é que não se sabe ainda quanto tempo o seu melhor jogador ficará de fora. Sindarius Thornwell foi suspenso pelo técnico por violar as regras do time. Possuem um calendário interessante até começar os jogos da SEC, onde enfrentarão Seton Hall, South Florida e Clemson.
Projeção para primeira derrota: Seton Hall (em casa), dia 12 de Dezembro de 2016.

10- USC Trojans (8-0): O grande impacto que USC teve foi a perda de seus três principais jogadores na temporada passada, onde dois se tornaram profissionais e um se transferiu para Marquette. A falta desse talento fez com que jogadores coadjuvantes na última temporada se firmassem e mostrassem serviço e foi o que aconteceu. Jordan McLaughlin é um exemplo de jogador que está pontuando melhor, inclusive suas escolhas de arremesso melhoraram. Elijah Steward praticamente dobrou seus números nesta temporada. Podemos dizer que o calendários dos Trojans não foi nada complicado, onde não enfrentaram nenhuma equipe top 100.
Projeção para primeira derrota: Contra Oregon (fora de casa), dia 30 de Dezembro de 2016.

11- TCU Horned Frogs (8-0): A equipe de maior surpresa entre os invictos, os Frogs tiveram vitórias importantes. Se compararmos com a temporada passada, nesta época a equipe já havia perdido quatro vezes, para times médios e sem expressões. Nesta temporada já venceram Illinois State, UNLV e Washington. Seis jogadores estão com médias entre 9 e 12 pontos por jogo. Vamos ver como os roxinhos chegarão na Big 12.
Projeção para primeira derrota: Contra SMU (fora de casa), dia 7 de Dezembro de 2016.

Deixe uma resposta