Renascimento de Indiana no comando de Archie Miller

Chamar essa equipe de Indiana de “Romeo Langford” seria negligenciar a lista profunda e talentosa do treinador Archie Miller possui – com ajuda de Tom Crean em Bloomington nos últimos dois anos.

Langford é o melhor jogador dos Hoosiers, não há como contestar isso. O amador  de 3.000 pontos na New Albany High School, escola que fica 100 KM ao sul do campus de Indiana, foi uma grande conquista de recrutamento para Miller que imediatamente impactou na perspectiva da temporada 2018-19 para Indiana. Em uma decisiva vitória por 96 a 73 contra o número #24 da nação Marquette na noite de quarta-feira, Langford foi tudo que se esperava dele e sem dúvidas candidato para ser um dos cinco melhores jogadores calouros desta temporada. Ele liderou os Hoosier com 22 pontos e conseguiu dois tocos e três roubos de bola.

Não é surpresa que Langford seja excelente. O aspecto mais importante da grande vitória  contra um candidato da Big East foi o desempenho do elenco de Indiana em torno de sua estrela – especialmente quando você dá uma olhada no relatório de lesões. Faltando quatro prováveis ​​bons coadjuvantes, Indiana teve seis jogadores de fora, mas mesmo assim Langford e Indiana começa a temporada esperançoso de uma boa temporada e sem dúvidas pensando na volta para o March Madnees. Os treinadores gostam de chamar esses jogos de meados de novembro de “jogos de descoberta”. Neste último jogo, no começo da temporada descobriu-se muito sobre o perigo que esses Hoosiers representam na BIG Ten.

Existem outros jogadores de “primeira classe” de Indiana: o armador Robert Phinisee, um recruta de quatro estrelas de Lafayette, IN, foi o segundo melhor jogador dos Hoosiers durante a maior parte da noite contra Marquette, ele marcou 12 pontos e distribuiu oito assistências, com uma ótima mecânica de arremesso e fazendo boas jogadas dentro do garrafão.

Damezi Anderson, um recruta de quatro estrelas de South Bend, saiu do banco e conseguiu defender muito bem, além de ter tido boa atuação dentro do garrafão. Jerome Hunter, o outro recruta top 100 da classe, foi um dos jogadores que perdeu o jogo.

Há os jogadores do segundo ano (da última classe de recrutamento de Crean) que Miller convenceu a ficar depois de assumir o cargo em março de 2017. Aljami Durham, com 13 pontos, 5 assistências e foi uma arma no jogo. Justin Smith, dono de uma vertical impressionan, ajudou com oito pontos no aro. O Redshirt calouro, Race Thompson, outro do cinco quatro estrelas trazidos por Indiana ao longo dos últimos dois ciclos, estava fora também por lesão.

Existem os remanescentes da era Crean. O ex-técnico de Indiana ganhou dois títulos da Big Ten e produziu muitos jogadores que foram para NBA em seus nove anos em IU, mas não ganhou jogos com a consistência esperada em um programa de basquete gigantesco como Indiana e principalmente de um estado enlouquecido por basquete.

Juwan Morgan, o maior remanescente da geração, marcou 13 pontos e oito rebotes contra Golden Eagles. O pivô De’Ron Davis (sete pontos) e o armador Devonte Green (lesionado) são os dois jogadores da classe do Crean de cinco estrelas de 2016. Zach McRoberts, ficou indisponível para atuar na quarta-feira, transferiu-se para Indiana no comando do ex treinador Crean e jogou 22 minutos por jogo na última temporada.

Equipe de Indiana tem tudo para ser protagonista no segundo ano de Archie Miller no comando dos Hoosiers, e também promete dar trabalho na BIG Ten.

Deixe uma resposta